Foto: Lema da unidade
Foto: Foto da unidade da Polícia Militar de Santa Catarina
Notícias
Cidadão
Unidades
Boletim de Ocorrência
Denúncia
Bem-Te-Vi

PMSC avalia ações da operação Narco Brasil


A Polícia Militar de Santa Catarina encerrou ás 18h da última quarta-feira, 6, a operação Narco Brasil. Com o intuito de combater o tráfico de drogas, a operação iniciou no dia 27 de junho. Ao todo foram utilizados 5.342 policiais, com 2.373 viaturas, alcançando 295 municípios catarinenses. Foram realizadas 1.721 barreiras policiais, realizadas 14.352 buscas pessoais, 907 locais fiscalizados e 17.909 vistoriados.

A ação que visa eliminar pontos de comercialização de entorpecentes, a desarticulação de atividades ilícitas e o cumprimento de mandados de busca e apreensão, foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), e foi realizada em todas as unidades da federação. Atuaram junto com a PMSC, a Polícia Rodoviária Federal, Secretarias de Segurança Pública e Polícia Civil.

Apreensões - Durante a operação Narco Brasil, a PMSC apreendeu 30 armas de fogo e 280 munições. Em relação a drogas, foram apreendidos 249 kg de maconha, 156 unidades de ecstasy, 16 kg de cocaína, 5 kg de crack e 340 gramas de haxixe.

A PMSc também cumpriu 117 mandados de prisões e realizou 23 mandados de busca e apreensão. Foram 48 menores apreendidos e 269 pessoas adultas presas. Foram lavrados 129 autos de prisão em flagrante e 372 termos circunstanciados.

Para o sub-comandante-geral da PMSC, coronel Evandro de Andrade Fraga, a PMSC continuará intensiva nesse trabalho de prevenção.  “O objetivo da ação é reprimir os delitos relacionados ao tráfico de drogas numa parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad)”.  Segundo ele, “as ações preventivas, ostensivas e repressivas de combate ao tráfico de drogas, como blitz, barreiras, abordagens e fiscalizações de veículos e pessoas são complementadas com campanhas de conscientização acerca dos malefícios do uso de entorpecentes. Esses trabalhos em conjunto entre as forças de Segurança ajudam para a diminuição do tráfico de drogas em solo catarinense”, completou Fraga.



Texto: Jornalista Marcelo Passamai