Foto: Lema da unidade
Foto: Foto da unidade da Polícia Militar de Santa Catarina
Notícias
Cidadão
Unidades
Boletim de Ocorrência
Denúncia
Bem-Te-Vi

Bope celebra 17º aniversário e forma novos caveiras


A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) realizou a solenidade alusiva ao 17º aniversário do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), juntamente com a formatura de cinco policiais no IX curso de Operações Especiais (Coesp). A cerimônia foi realizada na quinta-feira, 17, na sede da unidade em São José.

Durante o evento foram agraciadas diversas autoridades civis e militares com a comenda “Amigo do BOPE”, bem como a entregue as medalhas de mérito pessoal, tempo de serviço, corpo de tropa e a distinção em Operações Especiais.

Na oportunidade, após mais de três meses de curso, o Bope formou cinco novos militares no curso de Operações Especiais, popularmente conhecidos como “caveiras”. Devidamente forjados na doutrina de Comandos, os novos caveiras estão aptos a integrar o grupo do Comando de Operações Busca Resgate e Assalto (Cobra), especializados em atendimento de ocorrências de altíssimo risco e exóticas, assim como o gerenciamento de ocorrências de alta complexidade, tais como: Assaltos a banco de grandes proporções, ocorrências envolvendo tomada de reféns, suicidas armados, criminosos armadas em local de difícil acesso ou barricados, ocorrências com artefatos explosivos, entre outros.

O Curso de Operações Especiais foi coordenado pelo major Sommer e secretariado pelo major Tiemann, os quais foram responsáveis pela condução do evento e o quadro de trabalho desenvolvido pelos discentes, estando rigorosamente alinhado com o padrão das Forças Especiais Brasileiras.

Durante os atos finais da solenidade, os novos caveiras receberam o gorro negro de comandos, a faca de combate e o brevê da faca na caveira, símbolos máximo das Operações Especiais.

A solenidade de formatura contou com um fato inédito e marcante em Santa Catarina, sendo a conclusão do curso pelo filho de um Ex-Operador do BOPE, o Caveira 25/2001, hoje na reserva remunerada, o qual teve a honra de pôr o breve no sucessor diante de todo o público presente, o que tornou o evento especial e emocionante.

Por fim, em seu discurso, o comandante do Bope, tenente-coronel Lucius, ressaltou o compromisso e a honra em ser policial militar e servir como operador do Bope, e as agruras e dificuldades que enfrentam aqueles candidatos que vislumbram fazer parte da Unidade de Elite da PMSC, encerrando a mensagem com a poesia de Francisco Otaviano, escrita no século XIX:

"Quem passou pela vida em branca nuvem

E em plácido repouso adormeceu;

Quem não sentiu o frio da desgraça,

Quem passou pela vida e não sofreu,

Foi espectro de homem - não foi homem,

Só passou pela vida - não viveu."

Fotos: Soldado Malinverni / CCS